Produzidos em Xique-Xique, cerca de 110 mil alevinos são soltos e entregues pela Codevasf no Médio São Francisco baiano

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) realizou mais uma ação com o objetivo de fortalecer a piscicultura familiar e artesanal no Médio São Francisco baiano, área de atuação da 2ª Superintendência Regional da Companhia, sediada em Bom Jesus da Lapa. Foram entregues a associações comunitárias cerca de 70 mil alevinos de tilápia e soltos aproximadamente 40 mil alevinos de pacamã para repovoamento, produzidos no Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Xique-Xique, unidade da Codevasf na Bahia.

Do total aproximando de 110 mil alevinos de tilápia entregues, 20 mil foram para a Federação de Associações do Estado da Bahia (FAESBAH), beneficiando cerca de 40 famílias dos municípios de Igaporã, Matina e Riacho de Santana, que farão a criação em tanques escavados. “Recebemos, sem custo nenhum, 10 mil alevinos de tilápia, que serão distribuídos em nossa comunidade e ajudarão a melhorar a renda do pessoal”, diz Mário Neves, representante da associação comunitária do Jacaré, do município de Riacho de Santana, que recebeu os alevinos por meio da FAESBAH.

Outros 20 mil alevinos de tilápia foram entregues ao município de Sebastião Laranjeiras e repassados para associações de cerca de 20 comunidades onde já existe o trabalho de criação em tanques escavados. “Viemos receber alevinos entregues pela Codevasf, que estão beneficiando as comunidades da nossa cidade, atendendo cerca de duas mil famílias. Isso deverá gerar uma renda de cerca de R$ 240 mil e vai proporcionar o desenvolvimento econômico para as comunidades carentes, que estão em torno de várias barragens e lagoas”, diz Sérgio Araújo, técnico agrícola da Secretaria Municipal de Sebastião Laranjeiras.

Além dos 70 mil alevinos de tilápia entregues em Bom Jesus da Lapa, foram soltos outros 40 mil da espécie pacamã no rio São Francisco. O objetivo é o repovoamento e a reposição de estoques da Lagoa da Lapa e do próprio rio. A ação contou com a participação da colônia de pescadores e população ribeirinha.

A distribuição dos alevinos para fins de repovoamento e fomento à aquicultura é realizada pelos Centros Integrados de Recursos Pesqueiros e Aquicultura da Codevasf. As atribuições dessas unidades incluem desenvolvimento de tecnologias de reprodução artificial, ações de repovoamento de corpos hídricos, desenvolvimento de estudos de monitoramento da qualidade da água, fomento à aquicultura, desenvolvimento de pesquisas em biologia pesqueira, capacitação de produtores, pescadores e estudantes em técnicas de criação e propagação de peixes e apoio a organizações de pescadores e criadores

.Fonte: Ascom – Codevasf

Comentários Facebook
Compartilhe essa notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.