Ministério adia leilão de projeto de Baixio de Irecê para junho

O leilão do Projeto de Irrigação do Baixio do Irecê, na região do médio São Francisco, foi adiado para o dia 1° de junho. O procedimento estava marcado para a próxima terça-feira (15). Segundo o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), a remarcação se deve a pedidos de empresas interessadas que pediram um prazo maior para “estudar os documentos e formular suas propostas”

O ministério afirmou que o fato ocorre também pelo “ineditismo e à complexidade do projeto”. Outra mudança ocorreu na data de entrega da documentação, que passa a ter o dia 25 de maio como limite. Antes, era até esta quarta-feira (09). O perímetro do Baixio de Irecê compreende uma área de 105 mil hectares, sendo, ao menos, 48 mil de hectares irrigáveis, “o que o torna o maior projeto de irrigação da América Latina”, diz o MDR.

No leilão, serão concedidas as etapas 3 a 9, com promessa de beneficiar cerca de 250 mil pessoas, com a geração de 180 mil empregos diretos e indiretos. Ainda segundo o MDR, a concessão é estruturada em parceria em que estão a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), a Secretaria de Fomento e Parcerias com o Setor Privado do Ministério do Desenvolvimento Regional (SFPP/MDR) e a Secretaria Especial do Programa de Parcerias de Investimentos do Ministério da Economia (SEPPI/ME).

O ministério afirma que a iniciativa é a primeira da carteira de concessões de projetos de irrigação em desenvolvimento pelo Governo Federal.

O Baixio de Irecê compreende áreas dos municípios de Xique-Xique, Itaguaçu da Bahia e Sento Sé. O foco é na agricultura irrigada, com destaque para as produções de abacaxi, abóbora, algodão, banana, cana-de-açúcar, cebola, coco, mamão, melão, tomate, milho, melancia e uva.

Fonte: Lider Noticias

Comentários Facebook
Compartilhe essa notícia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *