A TARDE…109 anos. Nossas congratulações!

Simões Filho, fundador do Jornal A tarde

Com uma história centenária, o Grupo A TARDE completou ontem, dia 15 de outubro, o seu 109º aniversário de muito tradicionalismo no território baiano e nordestino. Neste período, o jornal não tem somente contado histórias, mas também feito parte da história de milhões de pessoas e acompanhado as transformações sociais do dia a dia.

O Jornal Correio do Sertão parabeniza o A Tarde, fundado em 1912, pois sabemos do quanto é tarefa árdua e difícil manter um jornal, principalmente nos dias atuais com a evolução da tecnologia.

O A Tarde é o primeiro da Bahia e modéstia parte, o nosso periódico Correio do Sertão, fundado em 1917, é o segundo jornal mais antigo ainda em circulação.

Em comemoração a esta data tão importante, diversas personalidades e autoridades tiraram um pouco do seu tempo para parabenizar o centenário. Atual prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM) ratificou a importância e representatividade que o A TARDE possui para os baianos

Alguns membros do poder legislativo também prestaram as devidas homenagens ao A TARDE.

A TARDE fez primeira edição cumprindo programa editorial

“A lucta pelos mais nobres deveres da civilisação não pode deixar de ser a nossa preocupação assídua e constante sem embargo da feição principal d’ A Tarde ser de um jornal de informações. Imparcial, ella não será, contudo, indifferente aos embates do direito; neutra não se esquivará das controvérsias partidárias quando interessarem ao bem estar collectivo; ponderada não provocará rixas pessoaes aos farejadores de escândalos, afeitos a barrear a honra alheia, mas também não cederá um passo na reação ininterrupta, enérgica e viril”. (A TARDE 15/12/1912, capa).

Esse trecho é do editorial do primeiro número de A TARDE assinado pelo seu fundador Ernesto Simões Filho (1886-1957). Espaço reservado para a opinião oficial de um periódico, o texto enumerou o que foi realizado na primeira edição: informação e destaque também para as questões que mereciam debates.

Teodoro Sampaio

A primeira edição publicou, em espaço nobre, um artigo de Teodoro Sampaio (1855-1937). Engenheiro, geógrafo e historiador, Sampaio foi um intelectual celebrado para além da Bahia. Na primeira edição de A TARDE sua análise é sobre o risco de demolição da Igreja da Ajuda por conta do projeto de reforma urbana desencadeado pelo governador da Bahia, José Joaquim Seabra- J.J. Seabra (1855-1942).

No texto, Teodoro Sampaio apresenta a igreja que, de construção em moldes simples – taipa e palha –, tornou-se a sede do governo eclesiástico de Salvador que foi o primeiro do Brasil e por isso também ficou conhecida como “Sé de Palha”. Para Sampaio, a demolição da igreja representaria um golpe na memória local.

Lindo livro contando toda trajetória do jornal A tarde, oferecido pelo grupo A tarde ao jornal Correio do Sertão no aniversário do seus 100 anos.

Comentários Facebook
Compartilhe essa notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.